quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

"O INCRÍVEL HOMEM QUE ENCOLHEU" NA SESSÃO CULT DIA 20/02/10


“O INCRIVEL HOMEM QUE ENCOLHEU”
Original: The Incridible Shrinking Man-EUA,1957
Direção de Jack Arnold
Roteiro de Richard Matheson, e Richard Alan Simmons
Fotografia de Ellis W. Carter
Música de Irving Gertz,Earl Lawrence,Hans Salter e Herman Stein (não creditados)
Elenco:Grant Williams, Randy Stuart,April Kent, Paul Langton.
Resumo do argumento: Quando está passeando em um iate com sua esposa, Scott Carey deixa-se envolver por uma nuvem enquanto sua mulher tinha ido buscar uma lata de cerveja no convés. Depois desse fato ele começa a notar que a sua roupa está ficando larga. Os médicos denunciam o seu “encolhimento” sem atinar para a causa. Ele vai gradativamente diminuindo, morando em uma casa de boneca, até que um acidente o derrube para o porão. A mulher pensa que ele foi devorado por um gato, mas no porão Scott passa a lutar pela vida, tentando se alimentar com restos de alimentos, disputando um pedaço de pão com uma aranha, enfim ganhando a dimensão de uma bactéria e ainda diminuindo.
Importância Histórica: A história de Richard Matheson, o colaborador assíduo da série de TV “Além da Imaginação”, é vista como uma ode à vida, seguindo de perto a tese de Descasrtes (“Penso, logo existo”). O filme foi considerado uma obra-prima da ficção-cientifica de antes de “2001 Uma Odisséia no Espaço”. O diretor Jack Arnold era conhecido por aventuras descompromissadas do gênero como “Tarântula” e “O Monstro da Lagoa Negra”. Quando foi homenageado no Festival de Cannes, já idoso e doente, respondeu a quem lhe indagou sobre o final do filme, absolutamente raro no cinema comercial americano. Ele respondeu que era a sua obra-prima e que “mudá-lo só se fosse por cima de seu cadáver”. Arnold fez ainda outro clássico: “Um Rato que Ruge”, história de um país minúsculo que declara guerra aos EUA. E acha que vence.

SESSÃO CULT
“O INCRÍVEL HOMEM QUE ENCOLHEU”
CINE LÍBERO LUXARDO
SABÁDO DIA 20/02/10
HORÁRIO : 16 H
ENTRADA FRANCA
APÓS O FILME DEBATE ENTRE OS CRÍTICOS DA ACCPA E O PÚBLICO
PROGRAMAÇÃO : ACCPA

Um comentário:

Luana C. disse...

Muito bom o filme!
A história até se parece com o livro "Metamorfose" de Kafka...
=D

Arquivo do blog