quarta-feira, 29 de agosto de 2012

"PONTO DE MUTAÇÃO" NO CINE SARAIVA DIA 30/08

Um passeio pelo pensamento humano “Ponto de Mutação”, instigante filme baseado em obra de Fritjof Capra, na sessão ACCPA/APC da Saraiva Uma discussão moral, política, filosófica que acaba encontrando seu ponto definitivo no debate sobre a complexa Teoria dos Sistemas. Esse é o cerne de “Ponto de Mutação”, de Bernt Amadeus Capra. Adaptação da obra The Turning Point, do físico Fritjof Capra (pai do cineasta), o filme será exibido nesta quinta-feira, na Livraria Saraiva, na sessão que é realizada pela Associação de Críticos de Cinema do Pará e pela Academia Paraense de Ciências. Fritjof Capra tornou-se mundialmente famoso graças ao “Tao da Física”, onde faz um paralelo entra a física moderna e as filosofias orientais, buscando pontos de contato entre as abordagens da realidade de cada lado. Esse tema, essa busca por um entendimento do todo que é a base do pensamento sistêmico, está condensada em “Ponto de Mutação”. Totalmente fiel a visão do pai, ele concentra-se no encontro entre Jack Edwards (Sam Waterston), um político, Thomas Harriman (John Heard), um poeta e Sonia Hoffman (Liv Ullmann), uma cientista, na cidade francesa de Saint Michel. Durante uma visita turística a um prédio medieval, eles vão mostrando suas ideias. Antes, Jack e Thomas discutiram questões políticas, profissionais e existenciais. Com Sonia a conversa se expande e incorpora questões científicas. Ela é o contraponto a linha de raciocínio vigente. Ao longo de uma caminhada pelas edificações medievais e pelo ambiente natural da ilha, Bernt vai tornando o que já é didático mais palatável, fazendo os personagens exporem o pensamento humano desde René Descartes, passando pelo pensamento mecanicista, até aos dias de hoje, já com o paradigma cientifico plenamente identificado com a Física Atómica ou Quântica. No livro, Capra defende que todo ponto de mutação consiste na passagem do velho para o novo, no renovar o já envelhecido. E é um duelo sobre a forma que cada um tem de perceber o mundo que se constrói no filme, entre os três. O cineasta, para além de apimentar o filme com conhecimentos de física "de ponta", aprimora mais os seus argumentos associando conceitos sociais desta nova era ‘holística’. O argumento se fortalece em torno da ideia da vida como um só organismo vivo, o Campo Unificado. “Ponto de Mutação” investiga as implicações e impactos do que tomava a forma de uma mudança de paradigmas, com seu ponto de partida na observação de que os principais problemas visíveis do século passado - ameaça nuclear, destruição do meio ambiente, desigualdades e exploração gritante entre o hemisfério norte e o hemisfério sul. Esses são todos sintomas ou aspectos diversos do que, no fundo, não passa de uma única crise fundamental, que é uma crise de percepção. Um grande empecilho para a humanidade e que só a revolução através da física pode superar.

SERVIÇO
 Sessão ACCPA/APC apresenta “Ponto de Mutação”, de Bernt Capra.
Nesta quinta, 30, às 17h, no espaço Benedito Nunes da Livraria Saraiva (Boulevard Shopping, 2º piso).
Entrada Franca. Após o filme, debate entre o público e membros da Associação de Críticos de Cinema do Pará e da Academia Paraense de Ciências.

Um comentário:

cinenegocioseimoveis disse...

Quero ver quem vai ficar para o debate heheheh
Abraço a Todos
Osvaldo Aires

Arquivo do blog